Fasubra Sindical

Switch to desktop Register Login

Fonasefe e Fonacate encaminham ações contra a MP 805/17

 

Como parte dos encaminhamentos sobre a MP 805/17, foram propostas intervenções jurídicas no Supremo Tribunal Federal (STF) e nas Varas Federais de primeira instância.

Em reunião realizada nesta terça-feira, 14, pela manhã, os representantes do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e do Fórum Nacional Permanente das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), encaminharam ações para barrar a Medida Provisória (MP) 805/17, que adia o reajuste de algumas carreiras e aumenta a contribuição previdenciária do funcionalismo público de 11% para 14%.

 

O evento ocorreu na sede do SINAIT e contou com a participação do coletivo jurídico das entidades, representado por Rodrigo P. Torelli e Leandro Madureira (ANDES-SN), Fabio Kruger (ASFOC-SN), Arão da Providência (ASSIBGE-SN), Bruno Conti G. da Silva e Valmir Vieira Andrade (CONDSEF/FENADSEF/SINASEFE), Claudio Santos (FASUBRA),  Rudi Cassel e Carlos Silva (SINAIT) e Fabrícia de S. Barbosa (SINAL).

Ações

Os representantes do  Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) participaram como observadores. Como parte dos encaminhamentos sobre a MP 805/17, foram propostas intervenções jurídicas no Supremo Tribunal Federal (STF) e nas Varas Federais de primeira instância.

As entidades nacionais (Federações e Confederações) ingressarão como amici curiae nas duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIn) que foram ajuizadas pelo PSOL e pela  Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra), Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB)  e Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), sob a relatoria do Ministro Lewandowski.

As entidades de base (sindicatos vinculados às entidades nacionais e sindicatos nacionais) ingressarão em primeiras instâncias com ações coletivas, de acordo com a temática: uma para questionar a alíquota de 14% e outra para questionar o congelamento dos reajustes.

Fonasefe e Fonacate vão apresentar uma denúncia na Organização Internacional do Trabalho (OIT) pela violação à Convenção nº.151, ratificada pelo Brasil, por descumprir acordos celebrados com as entidades.

 

A próxima reunião do Fonasefe e Fonacate será no dia 16 de novembro às 14h na  CONDSEF, às 14 horas.

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical

Nota de falecimento do companheiro Reginaldo

 

Companheiro Reginaldo , presente!

 

A FASUBRA Sindical informa com pesar o falecimento de o companheiro Reginaldo Florêncio de Araújo, técnico-administrativo em educação aposentado da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na quinta-feira, 09. Araújo é pai do companheiro Fernando Maranhão, ex-coordenador do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais de Pernambuco (SINTUFEPE).

 

O companheiro era tradutor e intérprete da língua francesa, da base da FASUBRA. Araújo faleceu por insuficiência respiratória aguda e infecção respiratória e deixa filhos, esposa, parentes e amigos. O sepultamento ocorreu nesta manhã, 10, no cemitério Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes-PE.

 

A FASUBRA Sindical vem a público manifestar total solidariedade à família e amigos.

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical  

 

Confira quais são os sindicatos que deflagraram greve

 

Nesta semana ainda ocorrem rodadas de assembleia.

 

A FASUBRA Sindical fez um panorama nacional das entidades que aprovaram a adesão à greve contra os ataques do governo ilegítimo de Michel Temer. Entre os eixos do movimento paredista está a defesa da carreira dos  trabalhadores técnico-administrativos em educação das instituições de ensino superior.

 

A Categoria reivindica negociação salarial, nenhum direito a menos e a revogação do Plano de Demissão Voluntária (PDV). A luta é contra o aumento da contribuição previdenciária de 11% para 14%,  a demissão por avaliação negativa que visa o fim da estabilidade (PLS 116/17) e em resistência à aprovação da Reforma da Previdência.

 

O corte de orçamento e investimentos que consequentemente desmontam as instituições de ensino superior públicas e ameaçam a prestação de serviços à população, também motivam a greve. Os trabalhadores vão às ruas em defesa do serviço público, do ensino superior público, gratuito e de qualidade e em defesa dos hospitais universitários. Confira as instituições que participam do movimento, organizados em regiões.  

 

Centro oeste

Brasília-DF

Na Universidade de Brasília (UnB), os trabalhadores aprovaram manter a proposta de estado de greve, em assembleia realizada no dia 31 de outubro. A deflagração do movimento paredista será discutido no dia 14 de novembro, em nova assembleia da categoria.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores da Fundação Universidade de Brasília (SINTFUB)

 

Goiânia-GO

Amanhã, 10, os trabalhadores das instituições federais de ensino de Goiás se reúnem em assembleia para decidir sobre a deflagração da greve.

Informações: Artur Dias

Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior do Estado de Goiás (SINT-IFESgo)

 

Cuiabá-MT

A assembleia geral dos trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal do Mato Grosso (UFTM) realizada nesta quarta-feira, 08, aprovou a deflagração da greve.

Informações: Daniel Dino

Sindicato dos Trabalhadores em Educação dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Mato Grosso (SINTUF-MT)

 

Campo Grande-MS

Em assembleia realizada nesta segunda-feira, 06, no anfiteatro do Laboratório de Análises Clínicas da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, a categoria não aprovou a proposta de greve.

Informações: Diana Passos

Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino do Estado do Mato Grosso do Sul (SISTA-MS)

 

UFGD

Em assembleia realizada na terça-feira, 07, no Auditório 2 da FADIR, os trabalhadores da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) aprovaram a deflagração da greve, a partir do dia 13 de novembro.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais (SINTEF)

 

Nordeste

Paraíba

Em assembleia realizada na manhã de terça-feira, 06, no Centro de Vivência do campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), os trabalhadores técnico-administrativos decidiram pelo adiamento da deflagração de greve. A categoria aprovou intensificar as ações de mobilização interna e externa, a permanência em estado de greve, não descartando a entrada no movimento, posteriormente.

Informações: Lúcia Figueiredo

Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintespb)

 

Ceará

Unilab

Os trabalhadores da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) aprovaram estado de greve, em assembleia realizada no dia 01 de novembro.

 

UFC e UFCA

A categoria realizou assembleia no no pátio das Mangueiras da Universidade Federal do Ceará (UFC) nesta tarde, 09, decidiram pela deflagração da greve. Amanhã, 10, a assembleia será na Universidade Federal do Cariri (UFCA), no pátio do campus de Juazeiro do Norte.  

Informações: Camila Albuquerque

Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais no Estado do Ceará (SINTUFCE)

 

Bahia

A assembleia dos técnico-administrativos em educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) para avaliar o indicativo de greve acontece no dia 16 de novembro.

Informações:Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia (ASSUFBA)

 

Alagoas

A assembleia dos trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), realizada na manhã de terça-feira, 07, já definiu um calendário de atividades para a primeira semana de greve, que começa na sexta-feira (10/11).  

Informações: Flávio Peixoto

Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal)

 

Pernambuco

UFPE

Os trabalhadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decidem hoje sobre o indicativo de greve, em assembleia geral no auditório Jorge Lobo (CCS).

Informações: André Justino

Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais de Pernambuco. Seção Universidade Federal de Pernambuco (SINTUFEPE)

 

UFRPE

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 09, no auditório da Pró-Reitoria de Extensão (PRAE), os técnico-administrativos em educação da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) aprovaram a deflagração da greve.

Informações: Luciana Barbosa  e Cris Sobral- jornalista

Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais de Pernambuco. Seção Universidade Federal Rural de Pernambuco (SINTUFEPE seção rural)

 

Rio Grande do Norte

A categoria decidirá se adere ou não à greve por tempo indeterminado proposta pela Fasubra, na sexta-feira, 10. A assembleia será às 8h30, no Centro de Convivência da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Informações: Lívia Cavalcanti e Isaiana Santos

Sindicato Estadual dos Trabalhadores em Educação do Ensino Superior (SINTEST/RN)

 

Sergipe

Os trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS) lotaram o Hall da Reitoria no dia 26 de outubro. A categoria aprovou o indicativo de Greve no dia 10 de novembro, em uma forte e ampla mobilização contra os ataques aos direitos pelo ilegítimo governo Temer.

Informações: Thiago Leão - jornalista

SINTUFS - Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal de Sergipe

 

Maranhão

Os trabalhadores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) aprovaram, por unanimidade, a manutenção do Estado de Greve, com a intensificação das mobilizações junto aos trabalhadores, um tipo de “corpo-a-corpo” para aumentar a adesão ao movimento de luta da classe. A assembleia foi realizada nesta manhã, 09, no Hall do Castelão.  

Informações: Márcio Rodrigo

Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Terceiro Grau no Estado do Maranhão (SINTEMA)

Piauí

Durante assembleia realizada no dia 24 de outubro os trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal do Piauí (UFPI) aprovaram a deflagração da greve.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal do Piauí (SINTUFPI)

 

Norte

Pará

Trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) também aderiram à greve. Informações: Abílio Dantas

Sindicato dos Trabalhadores das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Pará (SINDTIFES)

 

Amazonas

Em assembleia realizada no dia 27 de outubro a categoria da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) aprovaram a deflagração da greve.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores de Ensino Superior do Estado do Amazonas (SINTESAM)

 

Acre

A assembleia dos trabalhadores técnico-administrativos da Universidade Federal do Acre (UFAC) acontece no dia 14 de novembro.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores em educação do Terceiro Grau do Acre (SINTEST/AC)

 

Rondônia

Os trabalhadores da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) aderiram ao movimento paredista.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Fundação Universidade Federal de Rondônia (SINTUNIR)

 

Roraima

Até o fechamento da matéria não conseguimos informações.

Universidade Federal de Roraima (UFRR)

 

Tocantins

Os trabalhadores da Universidade Federal do Tocantins (UFT) aderiram ao movimento paredista.

Informações: Sindicato dos Técnico-administrativos da UFT (Sintad-TO)

 

Sudeste

Espírito Santo

A categoria deliberou por construir e fortalecer a base dos técnicos da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), com atividades semanais, deixando para um segundo momento a deflagração do movimento paredista. A assembleia geral aconteceu na segunda-feira, 6 de novembro, na sub seção sindical do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (HUCAM).

Informações: Luciano Coelho

Sindicato dos Trabalhadores na Universidade Federal do Espírito Santo (Sintufes)

 

Juiz de Fora-MG

A partir do dia 10 de novembro, os técnico-administrativos em educação (TAEs) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), estarão em greve por tempo indeterminado. Esta foi a decisão da categoria em assembleia geral realizada na tarde do dia 06 de novembro, em Governador Valadares, e na manhã do dia 07, em Juiz de Fora.

Informações: Camila Pravato – jornalista

Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino no Município de Juiz de Fora (SINTUFEJUF)

 

Lavras

Os técnico-administrativos em educação da Universidade Federal de Lavras (UFLA), reunidos em assembleia nesta terça-feira, 07, aprovaram estado de greve a partir do dia 10 de novembro.  A deflagração de greve pelo Sind-UFLA pode ocorrer a qualquer momento após esta data, a depender da análise de conjuntura e novos ataques por parte do governo.

Informações: Sindicato dos Servidores Técnicos Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino de Lavras (Sind-UFLA)

 

Belo Horizonte

Os técnico-administrativos em educação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) , em assembleia nesta segunda-feira, dia 7 de novembro, no auditório do campus I, ratificaram a deflagração da greve.

 

Em assembleia, realizada também no dia 7 de novembro, os técnico-administrativos em educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), aprovaram a deflagração da greve.

Informações: Vinícius Matias

Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino (SINDIFE)

 

Ouro Preto

A assembleia dos trabalhadores da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) acontece no dia 10 de novembro, às 9h, no Centro de Convergência para discutir a deflagração da greve.

Informações: César Diab

Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da UFOP (Assufop)

 

São João del-Rei

Os trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) aprovaram estado de greve em assembleia realizada na terça-feira, 07, realizada no anfiteatro do campus Santo Antônio.

Informações: Sindicato dos servidores da Universidade Federal de São João del-Rei (Sinds-UFSJ)

 

Uberaba

A assembleia dos  trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) acontece nesta tarde, 09, no anfiteatro B do hospital de clínicas.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores técnico-administrativos em Educação das Instituições de Ensino Superior do  Município de Uberaba (Sinte-Med)

 

Uberlândia

A categoria se reúne no dia 16 de novembro às 14h,  nos anfiteatros C e D do bloco 5R, campus Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) para decidir sobre a deflagração de greve.

Informações: Guilherme Gonçalves e Raíssa Dantas

Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior de Uberlândia (SINTET-UFU)

 

Viçosa

A decisão referente à adesão ao movimento paredista dos trabalhadores da Universidade Federal de Viçosa (UFV) será até o dia 21 de novembro, em assembleia.

Informações: Associação dos Servidores administrativos da Universidade Federal de Viçosa (ASAV)

 

Alfenas

Os trabalhadores da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG) aprovaram estado de greve.

Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública Federal de Terceiro Grau de Alfenas (SINT- UNIFAL)

 

Itajubá

Até o fechamento da matéria não conseguimos informações.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal de Itajubá – MG (SINTUNIFEI)

Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI)

 

Niterói-RJ

Após informes, apreciações acerca da plenária da FASUBRA e da situação dos servidores frente aos ataques do governo, a assembleia geral do SINTUFF aprovou a deflagração da greve.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Fluminense (SINTUFF)

 

Rio de Janeiro

UFRJ

Os técnicos-administrativos em educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), reunidos em assembleia na quarta-feira, dia 8, no auditório do Centro de Tecnologia, no Fundão, aprovaram, por ampla maioria, ratificar a decisão da assembleia realizada no dia 24 de outubro de deflagração de greve a partir do dia 10 de novembro.

Informações: Ana de Angelis e Regina Decos

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ (SINTUFRJ)

 

UNIRIO

Os trabalhadores da Universidade Federal Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) aprovaram a deflagração da greve em assembleia realizada no dia 31 de outubro, no Auditório Vera Janacopulos.

Informações: Associação dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Asunirio)

 

Seropédica - RJ

Em assembleia realizada no dia 31 de outubro, os trabalhadores da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)aprovaram por unanimidade a deflagração da greve.

Informações: Flávia Adriana

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (SINTUR)

 

São Paulo

UNIFESP

Em assembleia realizada no dia 01 de novembro, os trabalhadores da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) aprovaram a adesão ao movimento paredista.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de São Paulo (Sintunifesp)

 

ABC Paulista

Até o fechamento da matéria não conseguimos informações.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do ABC (SinTUFABC)

 

São Carlos

Os trabalhadores da Universidade Federal de Sao Carlos (UFSCar) aprovaram a deflagração da greve em assembleia, realizada na manhã de quarta-feira, 08.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores Tecnico Administrativos da Universidade Federal de Sao Carlos (Sintufscar)

 

Campinas

Na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) os trabalhadores decidiram por não aderir à greve, em assembleia realizada nesta quarta-feira,08.

Informações: Fernanda de Freitas

Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Estadual de Campinas (STU)

 

 

Sul

Paraná

Os trabalhadores da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) aprovam adesão à greve da FASUBRA.

Informações: Luisa Nucada e Silvia Cunha

Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado do Paraná (Sinditest-PR)

 

Educação básica técnica e tecnológica

Os trabalhadores técnico-administrativos em educação da Educação Básica Técnica e Tecnológica do Estado do Paraná, em assembleia realizada no dia 07, decidiram não aderir ao movimento paredista.

Informações: Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica Técnica e Tecnológica do Estado do Paraná (SINDIEDUTEC-PR)

 

Rio Grande do Sul

Rio Grande

Os trabalhadores técnico-administrativos em educação da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Instituto Federal, reunidos em assembleia geral, em 25 de outubro, rejeitaram a proposta de greve.

Informações: Márcio Oliveira

Associação Classista do Pessoal Técnico-Administrativo da FURG (APTAFURG)

 

Porto Alegre

A assembleia dos técnico-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) será realizada no dia 10 de novembro. A assembleia ocorrerá às 13h na Sala 102 (auditório) da Faced, no campus centro da UFRGS, para discutir o indicativo de greve.

Informações: Vítor Hugo Xavier - jornalista

Associação dos Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RS (ASSUFRGS).

 

Pelotas

Em assembleia realizada no dia 25 de outubro, os trabalhadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) decidiram pela deflagração da greve.

Informações: Aldrovando Jorge - jornalista

Sindicato dos Servidores da Universidade Federal de Pelotas (ASUFPEL)

 

Santa Maria

No dia 25 de outubro, os trabalhadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

aprovaram em assembleia a deflagração da greve da categoria.

Informações: Stéphane

Associação dos Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (Assufsm)

 

Santa Catarina

Florianópolis

A assembleia para decidir sobre a adesão à greve dos trabalhadores da Universidade Federal de Santa Catarina acontece amanhã, 10.

Informações: Evandro Baron

Sindicato de Trabalhadores em Educação das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina (SINTUFSC)

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical

 

Veja o quadro atualizado da greve e a paralisação dos TAEs em todo o país

 

Categoria inicia a greve nacional em defesa do serviço público, confira o eixo do movimento paredista.

 

Os trabalhadores técnico-administrativos em educação paralisaram as atividades hoje, 10, junto ao movimento das centrais sindicais, contra os ataques do governo e em resistência à reforma trabalhista. A Categoria iniciou a greve nacional em defesa da carreira (PCCTAE), pela negociação salarial, nenhum direito a menos e a revogação do Plano de Demissão Voluntária (PDV).

 

Eixos da Greve

Defesa da Carreira dos TAES!

Negociação Salarial Já! Nenhum direito a menos!

Contra o aumento da contribuição previdenciária! Não à Reforma da Previdência!

Revogação do PDV!

Em defesa do ensino superior público, gratuito e de qualidade!

Em defesa dos serviços públicos!

Contra o PLS 116/17 – demissão por avaliação negativa (fim da estabilidade)

Em defesa dos hospitais universitários.  

 

Confira o quadro atualizado da greve aqui!

 

 

Veja a paralisação em alguns estados.

 

Amapá

 

 

Bahia


 

Sergipe


 

Pernambuco


 

Juiz de Fora-MG


 

 

Natal-RN


 

Paraíba


 

Porto Alegre-RS

 


 

 

Belo Horizonte-MG

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical

 

 

 

Nota de falecimento do companheiro Jorge Vieira (Jorjão)

 

 

Companheiro Jorjão , presente!

 

A FASUBRA Sindical informa com pesar o falecimento do companheiro Jorge Luiz Teles Vieira, conhecido como Jorjão, 61 anos, técnico-administrativo em educação lotado na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), nesta tarde, 08.

 

Jorjão era membro do Conselho Universitário da Unirio, representante dos trabalhadores técnico-administrativos em educação na Comissão Interna de Supervisão da Carreira (CIS). O companheiro era coordenador geral da Associação dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Asunirio) e também foi coordenador da FASUBRA Sindical no período de seis meses.

 

 

Ao lado da Asunirio, Jorjão lutou contra a privatização da Universidade e dedicou seu estudo para o aprimoramento da carreira dos servidores tecnico-administrativos. O companheiro deixa filhos, esposa, parentes e amigos.

 

A FASUBRA Sindical vem a público manifestar total solidariedade à família e amigos.

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical